You are here
Home > Análises e Opiniões > Cenário Brasileiro > Brasil um país em destruição

Brasil um país em destruição

Dilma sapiens comete crime de responsabilidade para não perder a mamata de torrar dinheiro público viajando seja pela Europa ou Estados Unidos gastando fortunas para usufruir das benesses do poder.

Faz um típico discuso Dilma sapiens explicando que o modelo de crescimento do consumo entrou em fase de esgotamento ?

Qual modelo teria êxito após todas as suas burradas ?
A primeira, segurar dólar em regime de explosão do gasto de custeio crescendo 43,5% ante a receita em 23,5% de 2014 em relação a 2010.

Segundo, vinculando 75% do gasto com a Previdência efeito do modelo da insensatez da política da valorização do salário mínimo baseado no PIB dos dois exercícios anteriores mais IPC-A.

Terceiro, o modelo de alto endividamento público aumentando a dívida pública de janeiro de 2006 a julho de 2015 em R$ 2,7 trilhões efeito da brincadeira da aquisição de reservas internacionais em US$ 378 bilhões e a farra dos empréstimos aos bancos públicis em R$ 500 bilhões para gerar efeito PIB espuma de 2014 a 2019.

Uma crise fiscal sem precedentes na história econômica mundial efeito da destruição da base tributária em % do PIB (IRPJ, CSLL, IRPF,ISS,IPI) refletindo no colapso do regime fiscal federativo e resultando na grave crise fiscal das quatro principais locomotivas do país e que em conjunto representam 57% do PIB (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul) e o patinho feio no que se refere aos piores indicadores sociais e econômicos do pais o meu querido Estado de Alagoas.

Essa crise já estava determimada com a promulgação da Constituição Federal de 1988, pois nenhum país do mundo teve desenvolvimento econômico e social sustentável com um regime fiscal insustentável e que resultou em uma política econômica Kamikaze e que gerou um volume de serviço de rendas e importações de US$ 3,1 trilhões de 1995 a 2014.

Nesse contexto, com a esperteza do Lula de iludir milhões de brasileiros com a política de valorização do salário mínimo combinadas as já salientadas burradas de Dilma o Brasil Titânic que vinha se afundando lentamente com o modelo tripé satânico (aumento do confisco renda efeito ampliação da carga tributária em % do PIB, câmbio que não flutua e alta taxa de juro real) entrou em trajetória de destruição acelerada e que se reflete em uma perda estimada de US$ 900 bilhões de 2015 ante 2011 efeito confisco cambial.

Wagner Cunha e Torres
Wagner Cunha e Torres
Formado em Administração de Empresa (UCSAL), Pós-graduado em Marketing (ESPM), Especialista em Gestão Fazendária com curso de Gestão Macroeconômica no FMI, de Análise de Sustentabilidade da Dívida Pública dos Estados no Banco Mundial, e de desenvolvimento de projeções fiscais e análise sobre sustentabilidade da dívida pública através do sistema Analytica. É técnico de Finanças (SEFAZ) desde 2002, Coordenador do Programa de Ajuste Fiscal do Estado de Alagoas desde 2008, Gerente de Gestão Fiscal e Estatística desde 2011.

Deixe uma resposta

Top